O circo chegou

A graça dos palhaços. O equilíbrio dos trapezistas. O frio na barriga do globo da morte. Quem não tem uma lembrança de infância relacionada ao circo? Lembro que, quando era criança, ficava fascinada com o mágico que serrava sua assistente em pedaços e depois ‘colava’ tudo bem direitinho. Depois, a gente cresce e percebe que o circo não vai embora quando os artistas desarmam suas barracas, que a vida é um picadeiro de loucuras e, no final, é melhor rir do que chorar. Portanto, entre nesse circo – musical – com a gente!

Júlia Faria

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s