Expira, inspira: o tempo da travessia

‘Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.’

Fernando Pessoa era um homem múltiplo. Foi tantos que não se contentou em caber em um só nome. Nós, como ele, carregamos conosco matéria-prima suficiente para dar vida a diversos personagens. Se não fosse assim não teria graça. Os desejos que nos movem e nos transformam são a liga para vivermos e contarmos histórias. Um ano e meio – ou um pouco mais que isso – pode parecer pouco tempo para grandes mudanças, mas a vida nos prova, diariamente, que não é bem assim. Como diz minha avó (e a sua também, tenho certeza), para que algo aconteça, basta que estejamos vivos.

Um fôlego mudou e se renovou. A essência, a vontade de ser um espaço para informar e alegrar, para dividir e confortar continua nele. Isso nunca se perderá. A novidade é a necessidade de buscar caminhos diferentes, de ousar, de arriscar, de mostrar mais a matéria-prima da qual somos formados.

Ao que interessa:

***

Vocês vão perceber mudanças por aqui nos próximos dias. Que todas sejam ‘para melhor’ e que não falte diversão para vocês e para nós!

Viviane da Costa

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s