Pitaco: sem salto alto, com elegância

Você já deve ter visto por aí que Emma Thompson fez graça durante o SAG Awards e protagonizou o melhor ‘photobomb’ do evento. O que você talvez não tenha reparado é que a atriz passou pelo tapete vermelho de rasteirinha. Com a grife Loubotin, mas ainda assim uma rasteirinha. A escolha de Emma pode fazer muitos torcerem o nariz, afinal, como assim abrir mão do salto alto em um evento chique? ‘Cadê a elegância?’, diriam os censores de plantão. Mas, o que nós aqui do Um Fôlego queremos perguntar é: quem disse que precisa de salto alto para ficar elegante, cara pálida?

emma thompson rasteirinhas

Nem todo mundo se sente confortável de salto alto. Eu quase não uso. Tenho dois pares – sim, dois míseros pares – e com um saltinho médio. Acho lindo saltão. Mas não me sinto bem com eles. Talvez por já ter altura de sobra. Tenho 1,76 e sempre fui mais alta que todas as minhas amigas – a Vivi, por exemplo, mesmo com plataforma salto 12, ainda fica uns poucos centímetros mais baixa do que eu. Tem quem não se sinta bem pelas dores ou por não conseguir andar com muita desenvoltura. Tem quem não goste mesmo. O salto alto pode até ser sinônimo de poder para muitas mulheres. É uma boa solução para quem quer uma silhueta mais longilínea. Porém, abrir mão deles não significa jogar a elegância fora.

brigitte bardot e audrey hepburn de sapatilhas

Sapatilhas eram queridinhas de Audrey Hepburn e Brigite Bardot. E quem pode dizer que falta elegância às musas? Dá, sim, para manter o visual sofisticado com sapatilhas e rasteirinhas. No dia a dia, os modelos podem até ser mais informais, o que não quer dizer que deixarão o visual com cara de desarrumado. Se a ocasião é mais formal, sapatos com detalhes marcantes, como brilho, pedrarias, materiais diferentes e cores que ressaltem todo o look, podem substituir o salto alto. A francesa Inès de la Fressange, autora do livro A Pariense e ícone de estilo, é adepta dos modelos flats e, com o perdão do trocadilho, nunca derrapa nos tapetes vermelhos.

Inès de la Fressange

Para quem não abre mão nunca de ganhar uns bons centímetros a mais com ajuda dos sapatos, a gente pede calma! O post de hoje não é nenhum tratado contra o salto alto. Já disse e repito, eles são lindos. Mas não são o único recurso no guarda-roupa feminino para manter a elegância. Até porque, na maioria das vezes, ela está mesmo fora do guarda-roupa e dentro da dona dele. Afinal, estar elegante tem mais a ver com postura do que com roupas ou sapatos. Deselegante mesmo é não se sentir bem com o que está usando, morrer de desconforto ou, no caso dos saltos altos, andar no estilo Valdirene – que só fica engraçado nos momentos de humor da novela das 21h.

Júlia Faria

Um comentário sobre “Pitaco: sem salto alto, com elegância

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s