Playlist: para conhecer Kendrick Lamar

kendrick-lamar-imagine-dragons

Depois do Grammy vêm as polêmicas do Grammy, que ocupam o terceiro lugar na categoria ‘Por que amar premiações de arte?‘. (Curiosos, o primeiro lugar é do evento em si, lógico, e o segundo é do tapete vermelho.) É depois que os artistas pegam seus troféus que os críticos – de direito e de Twitter – colocam a boca no trombone e discutem sobre os injustiçados, as zebras, as suspeitas, os esquecidos, os playbacks, enfim, sobre qualquer detalhe que possa gerar polêmica.

Em 2014, entre performance de Beyoncé e Jay-Z na abertura, casamento comunitário mais para o final da premiação e otras cositas más, destaca-se o pedido de desculpas do rapper Macklemore ao também rapper Kendrick Lamar. A dupla Macklemore & Ryan Lewis conquistou quatro prêmios e voltou para casa com o título de Melhor Álbum de Rap do ano, pelo ótimo The Heist. Mas,  Macklemore achou a escolha injusta e mandou uma mensagem para Lamar na qual dizia ter ‘roubado’ o prêmio do adversário. Não satisfeito com o recado pessoal, ele publicou o pedido de desculpas no Instagram, o que tornou o assunto público. Lamar – que concorreu a sete categorias, não ganhou nenhuma, mas fez uma das apresentações mais elogiadas da noite, ao lado de Imagine Dragons – parabenizou Macklemore, em entrevista exclusiva à revista XXL, e afirmou que o prêmio foi merecido.

Kendrick Lamar (à esquerda) e Macklemore

Kendrick Lamar (à esquerda) e Macklemore

Interessada pelo debate sobre quem deveria ter vencido ou não, corri para ouvir o disco de estreia de Kendrick Lamar, ‘Good Kid, M.A.A.D City‘, para matar a curiosidade. Fã de Macklemore desde que o hit ‘Thrift Shop‘ estourou no Brasil, confesso que, de cara, fiquei dividida. O som do Macklemore tem uma pegada mais pop, que muito me agrada e que, verdade seja dita, faz a balança pesar mais para o lado dele. Mas isso é a minha consideração pessoal. Enquanto álbum de rap, tanto Lamar quanto Macklemore oferecem ao público obras sensacionais. Ambos são artistas com estilo próprio, que ousam e já mostram atitude no início da carreira. Os dois discos são cheios de personalidade e com uma musicalidade mais solta que o rap tradicional. Meu voto iria para Macklemore, talvez pela afeição que eu tenho por The Heist há algum tempo, mas adorei conhecer Kendrick Lamar e acho que é fundamental, para quem curte rap, ouvir o disco dele. Por isso, divido com vocês minhas cinco favoritas. E, segredinho: foi muito difícil escolher só essas.

Para conferir Imagine Dragons e Kendrick Lamar (vale muito a pena!) no Grammy 2014 clique aqui

Viviane da Costa

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s