Melhor do Rio: 5 restaurantes que você deve conhecer

O título acima não é definitivo. Ou melhor, a lista que você vai ler abaixo não é definitiva, afinal, ela se encaixaria em várias categorias de restaurantes: os cinco italianos, os cinco japoneses, os cinco carioquíssimos, os cinco baratinhos, os cinco luxuosos e por aí vai. Hoje, de todos os restaurantes da cidade, vou indicar os cinco mais descolados (e deliciosos) que eu frequento, adoro e que você deve conhecer.

O quesito fundamental de todos os indicados é, claro, o bom cardápio. Selecionei aqueles que têm pratos exclusivos e que deixam qualquer um babando. Comida gostosa é o motivo de esse texto existir! Decoração e clima disputaram o segundo lugar, tête-à-tête, e até agora não decidi qual o mais importante. Só sei que os cinco restaurantes abaixo têm algo que eu amo no ambiente: a luz, a temática, as paredes, um detalhe charmoso qualquer que chama a atenção e conquista. Todos são também perfeitos para conhecer mais os moradores da cidade, o jeito do carioca. As conversas paralelas – que se embolam, mas não se atrapalham – são uma boa oportunidade para apreciar o sotaque chiado e – por que não? – ficar por dentro dos assuntos mais comentados. Os preços não estão entre os mais baixos, mas também não são dos mais extravagantes. Em todos os restaurante é possível comer entrada, prato principal e sobremesa, com bebida, por menos de R$ 100. É claro que isso depende das suas escolhas, mas que é possível, isso é!

aconchego ok

Bolinho de feijoada do Aconchego Carioca

Por ordem alfabética, começamos na Zona Norte. O Aconchego Carioca leva o Rio no nome, mas é especializado mesmo em culinária nordestina. O cardápio é da chef Kátia Barbosa, responsável pelo melhor bolinho de feijoada que eu já comi! O restaurante fica em um casarão na Rua Barão de Iguatemi, 379, na Praça da Bandeira, e tem uma carta de cervejas nacionais e internacionais de fazer inveja. Recentemente, cinco novidades foram adicionadas ao cardápio, entre elas, o PFinho, um bolinho de creme de feijão, arroz e ovo de codorna, servido apenas de sexta a domingo. A casa está sempre lotada, portanto, para se acomodar bem, chegue cedo!

O segundo da lista é uma paixão recente, mas que tem explicação em um encantamento antigo. No coração de Ipanema, na esquina da Maria Quitéria com a Redentor, o Complex Esquina 111 é mais do que um restaurante, é um complexo que une entretenimento e gastronomia. No primeiro andar da casa, mesinhas de madeira e decoração rústica ajudam a compôr o clima intimista e acolhedor. No cardápio do chef Fabio Battistella – que também concebeu o cardápio do Meza, meu favorito absoluto -, destaque para o bolinho de risotto recheado com carne seca e açafrão. Para experimentar mais sabores, se for com um acompanhante só, peça o bolinho e mais alguma entrada e depois divida um sanduíche. Eles são bem servidos. A sobremesa Larica é obrigatória! A carta de drinks de Gustavo Stemler tem opções bem refrescantes e gostosas, como a margarita de maracujá, provada e aprovada.

No segundo andar acontecem mostras e cursos ministrados pela Escola de Atividades Criativas Perestroika, e há apresentações de DJs, músicos e designers.

Se você quer sair de casa para comer bem, aposte no Gonzalo Parrilla, na Bartolome Mitre, 450, no Leblon. Especializado em culinária uruguaia, o restaurante serve uma carne macia e saborosa, no ponto que você pedir. Há também uma seleção de pratos com frutos do mar, além de especialidades do país vizinho, como empanadas e chivitos. Entre as bebidas, não deixe de pedir algo alcoólico. A carta e vinhos e cervejas é atraente, mas eu indico mesmo o Clericot Royal, drink à base de espumante e frutas frescas. Levemente cítrico, o Clericot é também doce, sem ser enjoativo. A decoração, toda evidentemente inspirada no Uruguai, é bastante acolhedora, com iluminação quente. As sobremesas dispensam muitas explicações, afinal, é possível que algo feito com doce de leite seja ruim? Não acredito! Quem assina o cardápio é o chef Dudu Mesquita.

Criado em 2008, o Meza Bar é o meu queridinho. Os potes de comidinhas criados por Fabio Battistella – olha ele aqui de novo! – são sucesso desde a abertura do restaurante que, até hoje, tem filas na entrada e costuma estar lotado às 21h. Há quem ache as porções – tanto dos potinhos quanto dos petiscos – pequenas. Eu considero-as ideais para você provar mais de uma opção ou então guardar espaço suficiente para a sobremesa. Indico o risotto de limão siciliano, os pastéis, o picadinho de mignon na cerveja escura, o biju de minas padrão com parmesão e carne seca e o sanduíche de picanha. Para sobremesa, mil folhas de nutella com sorvete e compota de frutas. Os drinks são um paraíso à parte, mesmo os sem álcool. Todos uma delícia. Experimente o Out Loud e o Smoove. A decoração é mais moderna e a iluminação é bem baixa. O som animado completa o ambiente descontraído, ideal para um encontro com amigos. O endereço é rua Capitão Salomão, 69, Humaitá. Sempre há vagas para carros na rua.

Macarrão com molho quatro queijos e farofa

Macarrão com molho quatro queijos e farofa

Pertinho do Meza, em um casarão na Conde de Irajá, 85, fica o Oui Oui, que é mais espaçoso que o vizinho, mas igualmente disputado. Esse restaurante também serve pequenas porções, sem diferença entre entrada e prato principal. A ideia é deixar a criatividade do cliente aflorar e permitir que as comidinhas sejam divididas entre os integrantes da mesa. Essa divisão vale muito para a hora da sobremesa! A casa tem decoração típica da época do prédio que o abriga – e é tombado -, com um amplo salão separado em dois espaços. O cardápio é da chef Roberta Ciasca, que, junto com Danni Camilo e Steph Quinquis, administra também o Miam Miam e o Mira!. O contraste de texturas é o destaque dos pratos. Nunca imaginei, por exemplo, que uma farofa pudesse combinar com macarrão e molho quatro queijos (foto), deixando o prato melhor ainda.

Dicas dadas, permita-se surpreender por sabores diferentes e ambientes criativos. Poucas coisas na vida são mais satisfatórias do que comer, não é mesmo?

Viviane da Costa

4 comentários sobre “Melhor do Rio: 5 restaurantes que você deve conhecer

  1. Pingback: Melhor do Rio: Botafogo | um fôlego

  2. Pingback: Melhor do Rio: Ipanema | um fôlego

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s