Melhor do Rio: samba de primeira às segundas

Segunda-feira costuma ser o dia mais indesejado da semana, se é que podemos chamar assim. Pois saiba que nós temos um ótimo motivo para você passar a amar as segundas: o Samba do Trabalhador, no Clube Renascença, no Andaraí. O ‘Rena‘, para os mais íntimos, existe há 63 anos e é um tradicional reduto de negros e músicos da Zona Norte da cidade. O clube foi fundado em fevereiro de 1951 por um grupo de negros que eram impedidos de fazer parte dos grandes clubes frequentados por famílias brancas. O Samba do Trabalhador foi criado em 2005 por Moacyr Luz, que até hoje segue a frente do projeto.

O clima no lugar é de festa no quintal de casa: amigos reunidos, boa música, comida e bebida sempre à disposição. No repertório, sambas clássicos, dos que se eternizaram na Sapucaí às canções de raiz, da origem do ritmo. No meio da quadra de esportes do Renascença são colocadas as mesas dos sambistas que vão se apresentar naquela noite. Eles ficam em lugar de destaque. Ao redor, estão as mesas e cadeiras dos convidados. Difícil é ver uma cadeira ocupada. As pessoas chegam cedo e usam as mesas como apoio dos baldes de cerveja, vendidos a R$ 50, com dez latinhas dentro. Há diferentes grupos de frequentadores. Os mais numerosos são os que já parecem incorporados à geografia do lugar e os recém-saídos do trabalho. Os primeiros se cumprimentam entre si, como velhos amigos, que têm um encontro certo às segundas. Os segundos são facilmente identificados pela indumentária: homens de calça e blusa social, mulheres de salto alto. Todos animados e prontos para a diversão.

Nas extremidades da quadra, barraquinhas exibem peças artesanais que reúnem turistas curiosos. Entre os objetos vendidos, há, principalmente, peças de bijuteria feitas de contas coloridas. Quem chega com fome ao Clube pode recorrer a um dos tradicionais petiscos cariocas do cardápio, entre eles, pastel. Tem de carne e de queijo. Sobre como se vestir, a dica é: invista no conforto. Você, provavelmente, vai ficar de pé boa parte do tempo. Além disso, se for em uma segunda de calor, opte por peça leves.

Infelizmente, não fiz nenhum vídeo para mostrar melhor qual é o esquema do samba. Mas tudo bem. Isso significa que só indo ao Clube Renascença para conhecer! Ou, enquanto a próxima segunda não chega, você pode matar a vontade com a ajuda do Youtube. Já foram lançados dois DVDs do Samba do Trabalhador. Um deles está no site de vídeos e você pode conferir aqui:

O Samba do Trabalhador começa às 16h. Às 17h, a casa já está bem movimentada e é difícil conseguir uma mesa livre. A entrada custa R$ 15 para homens e mulheres. Hoje, dia 5, Moacyr Luz estreia a roda de samba em São Paulo. Os detalhes você pode conferir nessa matéria do Estadão.

Viviane da Costa

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s