Expira, inspira: conheça a Inesplorato e mude sua vida

Roberto Meirelles é responsável por uma empresa que funciona em São Paulo – centro comercial do país – e tem a rotina atribulada com a de qualquer executivo: reuniões internas, encontros com clientes, imprevistos a serem contornados. Descrevendo assim, poderíamos estar falando de qualquer CEO do Brasil, desses que trabalham em grandes edifícios com vidros espelhados e usam terno o dia inteiro. Mas a história de hoje foge do convencional.

Roberto é curador de conhecimento e um dos criadores da Inesplorato. O escritório dele é, na verdade, uma casa residencial construída nos anos 40, que fica em uma rua pequena de paralelepípedos, no bairro Vila Mariana, Zona Sul da capital paulista. Dentro da casinha, como é carinhosamente chamado o lugar, funciona a empresa, com direito a comida caseira para a hora do almoço – compartilhada (e adorada) por todos.

‘Quando você entra aqui, logo na entrada, tem uma parede com um monte de porta-retratos dos funcionários, dos momentos especiais que a gente passou. Nossos clientes adoram vir visitar a gente porque é o momento em que eles saem daquela loucura. Fazer uma reunião, um workshop criativo, uma roda de debates em um ambiente desse é muito mais inspirador do que em um ambiente corporativo, em que você é contaminado o tempo inteiro e sempre interrompido‘, explica o curador.

Já deu para perceber que a Inesplorato é diferente das empresas com as quais você está acostumado, né? Então, agora eu posso falar sobre o serviço que ela oferece: conteúdo personalizado. Sabe aquela pilha de livros que se acumula na mesinha de cabeceira? Ou então as mil abas que ficam abertas durante o dia no navegador? Ou ainda o desespero que bate quando vai se aproximando a premiação do Oscar e você não viu um décimo dos filmes indicados? O objetivo da Inesplorato é te ajudar a entender por onde começar, sem pânico, e a chegar até informações que sejam realmente úteis para você e que, de alguma forma, ajudem a transformar a sua vida. O produto, em si, chega até o cliente em forma de caixa. ‘A Inesplorato veio com o propósito claro de resgatar, de certa forma, a experiência analógica com o conhecimento. Você vai voltar a sentir o cheiro dos livros, sentar para assistir a um filme, sentar na cadeira para ouvir música, ler o jornal etc. E também, as caixas são de madeira. Temos muito processos artesanais, de fazer os materiais, as pastinhas, serigrafias…’, conta ele.

As caixas são chamadas oficialmente de Curadoria Direcionada e têm como foco o indivíduo. O atendimento começa com uma conversa regada a café, chá ou o que o cliente preferir. A ideia do bate-papo é investigar a pessoa, desde a infância, até os planos para o futuro, passando pela relação com os pais, as matérias preferidas na escola e os primeiro passos no mercado de trabalho. Depois disso, os curadores se reúnem para entender o cliente e decidir que história a caixa dele vai contar. Dentro, é possível encontrar livros, DVDs, CDs, roteiros de viagens, qualquer coisa. Tudo devidamente comentado, com bilhetinhos cheios de sugestões. ‘O grande desafio desse processo, daí que vem o nome Inesplorato, é a gente levar um universo desconhecido até as pessoas. O que um advogado pode conhecer com um fotógrafo? O que um publicitário pode aprender com um economista? O que um cientista social pode aprender com um artista? A gente começa a cruzar os diferentes universos de conhecimento para resgatar o máximo de aprendizados relevantes para aqueles objetivos que a gente traçou’, detalha Roberto.

Hoje, a Inesplorato atende também empresas, mantém diversos projetos e oferece outros serviços, além de se considerar pioneira em curadoria de conhecimento no mundo. ‘Quando a gente começou a desenhar a empresa, a gente fez uma baita de uma pesquisa, foi super a fundo nisso e, realmente, a gente não encontrou absolutamente nada no Brasil e no mundo que tinha um propósito semelhante ao nosso’, conta Roberto. Ele explica ainda que, quando a empresa foi criada, ele e a sócia Debóra Emm se inspiraram na profissão do curador de arte. ‘A informação passa hoje por um momento em que a arte já tinha passado. O curador de arte surgiu no momento em que pipocaram várias linhas artísticas, movimentos, artistas independentes. Com o excesso da produção artística, as pessoas não estavam sabendo se relacionar com aquilo tudo, e surgiu a figura do curador de arte. A gente trouxe isso para o universo da informação’, revela ele.

487299_421025211263495_547960449_n

Nós do Um fôlego achamos que a Inesplorato é um exemplo de como podemos ser diferentes em um mundo muito homogêneo, sem deixar de fazer parte dele e usufruir de tudo o que é bom. Lembra da descrição lá do início? Reparando bem, a Inesplorato é uma empresa como outra qualquer, assim como nós. Na superfície, somos todos iguais, todos bombardeados diariamente por uma cultura extremamente consumista e rica em oferta de conteúdo. Fazemos parte de uma geração acelerada, que parece estar sempre correndo atrás de algo que não sabe bem o que é. Isso é ruim? Não necessariamente. Precisamos abandonar características que, se bem aplicadas, podem ser ótimas? De jeito nenhum. O que podemos fazer é buscar formas criativas e únicas de tirar o melhor da nossa geração e de mergulhar fundo, fugir da superfície. Sim, estou cansada das críticas negativas. Porque nós não somos só os ‘insatisfeitos que vivem de exposição pessoal nas redes sociais’. Nós somos seres pensantes e capazes de feitos incríveis, com a vantagem de termos ao nosso alcance avanços tecnológicos inimagináveis há 25 anos, quando estávamos apenas nascendo. Falta mesmo que a gente acredite na gente. Torcemos para que exemplos como o da Inesplorato sejam aquele pontapé que falta e que nos ajudem a sair da zona de conforto.

Viviane da Costa / Todas as fotos do post foram retiradas do Pinterest e do Facebook da Inesplorato

E aí, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s